Como declarar o imposto de renda?

Uma etapa muito importante para quem investe no mercado de ações além de ter que  administrar seu capital, realizar o controle de suas operações, buscar oportunidade de compra e venda é saber declarar o imposto de renda.

O recolhimento do imposto de renda para investidores do mercado de ações ainda é assunto a ser tratado devido a dúvida de muitas pessoas quanto ao limite a ser declarado, a taxa de incidência do imposto, como realizar a apuração do lucro obtido e quanto a realização do cálculo.

A apuração e o recolhimento deve ser realizado sempre até o último dia do mês subsequente a operação que gerou lucro. Por exemplo:

Uma operação que gerou lucro de R$2.100,00 no mês de maio 2014, gera um imposto a ser recolhido de R$315,00 (15% de R$2.100,00) até o último dia do mês de junho de 2014. Veja nesse exemplo que a operação que gerou uma movimentação lucrativa permitiu que o imposto a ser pago fosse calculado a partir do valor do lucro, ou seja R$2.100,00.

O pagamento do imposto pode ser realizado pelo DARF, Documento de Arrecadação de Receitas Federais. A emissão da guia a ser preenchida pode ser realizada pelos meios:

1. Internet Banking: Acessando seu banco pela internet, na seção de pagamentos, impostos e tributos localize DARF conforme mostra a figura:

 fig4

 

2. Sicalc: Esse programa fica disponível no site da Receita Federal através do menu Cidadão > Pagamentos e Parcelamentos. Com esse programa fica mais fácil realizar o cálculo do imposto a ser pago, bem como a impressão da guia utilizada para declaração dos valores. Exemplo:

 

fig5

 

O preenchimento no DARF depende do meio utilizado para a geração do mesmo exemplo: Internet Banking, Sicalc. Utilizando o DARF comum os campos a serem preenchidos respondem ao que segue:

 

1. Nome/telefone: Nome Completo e telefone do contribuinte;

 

2. Período de Apuração: Campo que compreende o mês na qual foi gerado lucro da operação deduzida para o recolimento. O formato correto aceito é DD/MM/AAAA;

 

3. CPF ou CNPJ: número de inscrição de pessoa física ou jurídica;

 

4. Código da Receita: o código do recolhimento para ganhos líquidos na bolsa de valores sendo o nº 6015;

 

5. Data de Vencimento: esse campo visa identificar o último dia do mês

subsequente a apuração do IRPF sobre o lucro líquido gerado. Deve ser utilizado o mesmo formato conforme item 2;

 

6. Valor Principal: Valor do imposto;

 

7. Multa e Juros: valor dos juros no caso de atraso, ou seja, período após o último dia do mês subsequente proporcional ao que ultrapassou a data limite de pagamento;

 

8. Valor Total: o mesmo que Valor Principal;

 

Com o preenchimento em mãos dos respectivos campos, o pagamento pode ser feito  em qualquer agência bancária concluindo o procedimento necessário desse período. Os demais períodos necessitam do mesmo procedimento quando assim houver constatação de lucros acima dos limites estabelecidos pela Receita Federal que devem ser acompanhados para apuração para o devido recolhimento posterior, evitando multas e despesas na declaração.

 

Portanto mantenha sempre uma planilha de balanços para acompanhamento do fluxo financeiro gerado no mês, pagamentos a serem realizados, impostos, lucros líquidos, origem do lucro, custos gerados etc. Dessa forma fica mais fácil identificar as  obrigações com o governo e administrar seu capital e seus investimentos.


Veja também:

fig5

Como declarar o imposto de renda?

Bolsa de valores – candles na analise tecnica

Como funciona o desdobramento de ativos?

Qual é seu perfil de investidor?
© 2015 bolsade-valores.com- Todos os direitos Reservados