Balanço da inflação registra 11,52% em 2015 para famílias de baixa renda

inflacao



A inflação sobre os produtos e serviços mais consumidos pelas famílias de menor renda ultrapassou os 11% em 2015 sendo essa a maior já registrada desde a pesquisa histórica pela FGV.

De acordo com o levantamento, famílias de baixa renda com rendimento de até 2,5 salários mínimos tiveram perda no poder de compra levando em consideração os aumentos registrados em preços de alimentos, energia, gás e gasolina.

O Índice utilizado pela FGV Classe 1 (IPC-C1) subiu 0,97% em dezembro de 2015 fechando o ano em 11,52%. No ano passado o registro se deu em torno dos 6,29%.

As maiores altas registradas durante o ano nos grupos foram: Habitação, transporte, alimentação.
O grupo de habitação inclui: energia elétrica, gás com aumento de 14,6%, Transportes que se relaciona com: passagens de ônibus, trem, metrô e gasolina um aumento de 13,2% e alimentação em terceiro lugar com 13% ainda em 2015. O levantamento leva em consideração o peso do grupo da classe de despesas no orçamento das famílias.

Fazendo uma análise apenas do Índice utilizado IPC-C1 de novembro para dezembro a alta registra 0,88%, mesmo assim ficando acima da inflação geral. Nesse mesmo período de novembro para dezembro apenas 04 de um total de 08 das classes de despesas tiveram margem reduzida sendo: Alimentação (2,32% para 1,94%), Habitação (0,41% para 0,34%), Comunicação (0,65% para 0,06%) e Transportes (0,83% para 0,79%), tarifa de eletricidade residencial (0,41% para 0,09%), tarifa de telefone residencial (1,18% para 0,00%) e gasolina (2,95% para 1,29%).





Veja também:


Balanço da inflação registra 11,52% em 2015 para famílias de baixa renda
ibov

Bancos em queda na bolsa puxam Ibovespa para queda.
ibovespa

Índice Ibovespa com queda de mais de 0,50%
15032272

Petrobrás em alta de mais de 12% no pregão
© 2015 Bolsa de Valores - Todos os direitos Reservados